Dicas de Saúde


Alimentação na Gestação

Existe um período na vida das mulheres em que a preocupação com alimentação é maior: o período da gestação, que é quando a mãe está pensando na sua saúde e na do bebê. Surgem as dúvidas “o que comer?”, “em que quantidade?”, e junto com isso vêm os mitos que deixam as futuras mamães com muito que pensar. Por isso, esse texto vem esclarecer algumas coisas sobre esse período mágico que acontece com as mulheres.

Alguns cuidados específicos devem ser tomados em cada fase, pois ocorrem mudanças fisiológicas no organismo e há um aumento das necessidades nutricionais, mas não justifica que a mãe precise “comer por dois”. Inclusive, isso é errado e pode levar ao ganho de peso exagerado e algumas vezes prejuízos para a saúde.

O estado nutricional da mãe é de grande importância e reflete diretamente na gestação. Mães que estavam obesas antes do período gestacional,devem ter maior atenção, pois o ganho de peso total deve ser menor do que das mães que estão em estado nutricional adequado. A tabela abaixo mostra o ganho de peso ideal para cada situação.

  Estado Nutricional Inicial (IMC=peso/alt²)

Ganho de peso total no 1º trimestre

Ganho de peso total

Baixo peso

2,3

12,5 – 18,0

Adequado

1,6

11,5 – 16,0

Sobrepeso

0,9

7,0– 11,5

Obesidade

-

7,0

É necessário maior aporte de calorias, vitaminas, minerais e proteínas na gestação. Mas, isso irá depender do estado nutricional da mãe. Para as mães em estado nutricional Adequado é necessário um adicional de 300Kcal/dia na alimentação a partir do segundo trimestre. No caso de mães obesas não é necessário nenhum adicional de calorias. Já para as mães com Baixo Peso, este adicional de 300 Kcal/dia deve ser fornecido desde o primeiro trimestre. Lembrando que: essas calorias devem vir em alimentos saudáveis. Já em relação às vitaminas e minerais, não há diferença, todas devem fazer a mesma ingestão.
A ingestão de alimentos ricos em fibras, como pães integrais, arroz integral, granola, aveia, frutas em geral, legumes, verduras, leite e derivados irá garantir uma gestação saudável com prevenção do ganho de peso exagerado, hipertensão, aumento dos níveis de glicose, anemia, dentre outros.
Segue abaixo um modelo simples de cardápio para as futuras mamães:
Café da manhã:
- Frutas com cereais (Mamão com aveia)
- 1 porção de laticínios (1 copo de leite ou 1 copo de iogurte)
- 1 porção de pão (2 ft de pão integral com geléia de frutas)
Lanche da manhã:
- Frutas (1 banana) ou 1 porção de laticínios (1 copo de iogurte ou 1 fatia de queijo branco)
Almoço:
- Vegetais variados (legumes e verduras – tentar consumir pelo menos 3 cores diferentes)
- Arroz + Feijão
- Carnes (de preferência carne branca – ingerir carne vermelha uma a duas vezes na semana)
- Frutas de sobremesa (de preferência ricas em vitamina C: laranja, mexerica, abacaxi)
Lanche da tarde:
- Frutas com cereais (Banana com granola)
- 1 porção de laticínios (1 copo de leite ou 1 copo de iogurte)
- 1 porção de pão (2 ft de pão integral com geléia de frutas)
Jantar:
Sopa de legumes variados com carne (é possível acrescentar uns pedacinhos de queijo branco) ou vitamina de leite batido com frutas e cereais ou carne com alada
Ceia:
- Frutas ou Sucos
Vale a pena ressaltar que este é apenas um exemplo de cardápio. Cada pessoa tem suas necessidades específicas, por isso é importante procurar a ajuda de um profissional nutricionista, que poderá orientar melhor em cada situação.

 

Fonte: www.idmed.com.br

Newsletter

Informe seus dados e receba dicas e novidades no seu e-mail.


Enviar Dados

Grupo

Logo Moinho IjuíLogo Soberana
Deus é Amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele. João 4:16b